Todo apoio à operação Lava Jato

Os parlamentares precisam trabalhar pela preservação da operação Lava Jato, pela defesa das instituições fundamentais para o Estado de Direito, e propondo alterações na legislação que a aprimorem e imponham maior rigor no combate ao crime, ressuscitando as esperanças do povo brasileiro de que é possível viver em um país no qual a justiça é igual para todos. A afirmação foi feita na sessão plenária desta segunda-feira (13) pelo senador Alvaro Dias, ao comentar, na Tribuna, a entrevista concedida pelo coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, ao jornal “Estado de S.Paulo”.

Na entrevista, o procurador Deltan Dallagnol faz um alerta: de que é possível – “e até provável” – que as investigações do maior escândalo de corrupção do País acabem devido a uma conspiração de “pessoas que estão dentre as mais poderosas e influentes da República”. Para o procurador, nos diálogos de gravações recentes entre lideranças do PMDB, trata-se abertamente de um “pacto nacional” para impedir o avanço das investigações e da tentativa de um “acordão” entre partidos para “acabar com a Lava Jato”.

Na opinião do senador Alvaro Dias, é impossível que a operação Lava Jato seja contida e deixe de alcançar os seus objetivos finais. “O apoio popular à operação impede que haja qualquer obstrução nos trabalhos da força-tarefa, além da sustentação que os juízes, procuradores e delegados da Polícia Federal recebem daqueles que, na atividade pública, compreendem a importância de se estabelecer um novo tempo na Justiça brasileira”, disse.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram