Servidores municipais pagam o preço da desorganização e das “pedaladas” do governo Dilma

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios, destacada em editorial do jornal “Estado de S.Paulo”, revela que quase 600 municípios terão de atrasar neste ano o pagamento do 13.º salário dos servidores, como consequência da política fiscal e econômica do governo federal nos últimos anos, que afeta fortemente as finanças estaduais e municipais. Segundo a CNM, os servidores de estados e municípios estão pagando o custo das desonerações promovidas pelo governo federal, do baixo crescimento e dos atrasos nos repasses da União aos municípios – as pedaladas do governo federal que impõem a outros entes federativos as consequências de uma política fiscal que beira a irresponsabilidade. Segundo a pesquisa da CNM enfocada no editorial do “Estadão”, as dificuldades financeiras dos municípios se agravaram em 2014 graças à política fiscal sem controle, que faz com que o governo federal sofra com contínuas dificuldades de caixa, levando a equipe econômica a se utilizar das chamadas “pedaladas” para atrasar os repasses aos municípios. Conforme aponta a CNM, três rubricas relacionadas à educação foram as mais prejudicadas com os atrasos da União: repasse direto de verbas de acordo com o número de alunos matriculados nas escolas, salário-educação e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

Os problemas enfrentados atualmente por estados e municípios foram motivo de diversos alertas e pronunciamentos feitos durante o ano pelo senador Alvaro Dias. Para o senador, o governo Dilma passou os últimos anos armando uma bomba-relógio na economia, resultado, segundo ele, do projeto de governo voltado apenas para a manutenção do poder e da falta de planejamento estratégico e organização. “Enquanto a presidente assumiu, desde o início do ano, uma agenda de campanha, não de País, a economia passou 2014 inteiramente à deriva, e com essa gestão claudicante, insegura, desorganizada, arma-se uma bomba-relógio com efeito retardado que pode explodir no colo do País, com estilhaços fulminantes atingindo todas as famílias e os estados e municípios”, disse Alvaro Dias por repetidas vezes.

Leia aqui o editorial do Estadão.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Siga-nos nas redes sociais
Cadastre-se e seja notificado de todas as novidades do Portal.
Últimos posts
Marinha brasileira se destaca no combate à pandemia do coronavírus

Marinha brasileira se destaca no combate à pandemia do coronavírus

Marco On 12 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

Uma balsa com um tanque de 90 mil metros cúbicos de oxigênio líquido atracou, no último sábado, no Porto Encontro das Águas, terminal da Petrobras em Manaus (AM), acompanhada pelo Navio-Patrulha Fluvial “Roraima”, subordinado ao

Alvaro Dias envia ao ministro da Infraestrutura reivindicações do setor produtivo sobre novos pedágios no Paraná

Alvaro Dias envia ao ministro da Infraestrutura reivindicações do setor produtivo sobre novos pedágios no Paraná

Marco On 8 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias, após receber documento com reivindicações de entidades de classe, empresariais, da agroindústria, do setor de logística de transporte e da sociedade organizada, decidiu enviar ofício ao ministro da Infraestrutura, Tarsício Gomes

Projeto de Alvaro Dias estabelece eleição direta e maior transparência na OAB

Projeto de Alvaro Dias estabelece eleição direta e maior transparência na OAB

Marco On 8 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias apresentou projeto de lei (PL), esta segunda-feira (08/02), que estabelece eleições diretas para a Diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de promover outras mudanças que

Alvaro Dias apresenta voto de pesar pelo falecimento do ex-prefeito Salazar Barreiros

Alvaro Dias apresenta voto de pesar pelo falecimento do ex-prefeito Salazar Barreiros

Marco On 5 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias fez um requerimento solicitando a inserção do voto de pesar pela morte do ex-prefeito de Cascavel, oeste do Paraná, Salazar Barreiros, nos anais do Senado Federal, nesta sexta-feira (5/2). “Com a

Citações

O foro privilegiado é o protetor daqueles que praticam atos de corrupção e permanecem impunes.

Mais de 90% da população deseja o fim dos privilégios das autoridades.

Só com o fim do foro privilegiado podemos afirmar que todos serão iguais perante a lei.

O foro privilegiado é essa perversidade que impede uma mãe de assistir justiça com a condenação de um criminoso que assassinou o seu filho.

Vamos olhar mais para o campo. A agricultura será a salvação do Brasil no pós-pandemia. A agricultura será fundamental.

Ao longo do tempo, o Brasil valorizou pouco a agricultura, deveria ter valorizado mais.