Senador cobra responsabilização de envolvidos em falcatruas na Petrobras

No plenário, na sessão desta segunda-feira (11/11), o senador Alvaro Dias (PSDB/PR) lamentou a grande quantidade de notícias envolvendo superfaturamento nos contratos da Petrobras, e destacou o contrato de US$ 825,6 milhões, entre a empresa e a construtora Norberto Odebrecht,  que está sob investigação do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro. “A Petrobras é o maior antro de corrupção nos últimos anos neste país, e a impunidade continuar a prevalecer”, disse o senador.

O contrato para serviços na área de segurança e meio ambiente foi revisto pela nova diretoria, já que grande parte dos 8.800 itens apresentava indícios de irregularidades. Fontes ouvidas pelo Broadcast disseram que foram mal versados centenas de milhões de dólares gastos nos 2,5 anos de vigência do acordo inicial para ativos na Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Uruguai, Chile, Colômbia, Bolívia, Equador e Japão, além de Brasil.

Para Alvaro Dias a gestão do ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, responsável por esse contrato, foi “um desastre” do ponto de vista ético e da competência administrativa. O senador lembrou as irregularidades na obra da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, com um superfaturamento que ultrapassa R$ 2 bilhões.

“A Petrobras é uma empresa pública dos brasileiros, que vem sendo dilapidada em seu patrimônio, e não há como aceitar a prevalência da impunidade. Que o Ministério Público atue para a responsabilização civil e criminal daqueles que se envolveram com as falcatruas comandadas pela gestão da Petrobras”, finalizou o senador.

 

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram