PEC de Alvaro Dias que acaba com o foro privilegiado está pronta para votação na Câmara

Está pronta para votação no Plenário da Câmara a PEC de autoria do senador Alvaro Dias que acaba com o foro especial por prerrogativa de função, o chamado “foro privilegiado”. Essa prerrogativa de foro se aplica aos ocupantes de alguns cargos públicos que não podem ser julgados pela justiça comum, e seus processos são transferidos para tribunais superiores ou para o Supremo Tribunal Federal.

Pelo texto aprovado na comissão especial em dezembro de 2018, que é o mesmo que já foi aprovado no Senado, o Supremo só vai julgar casos do presidente e do vice-presidente da República, dos presidentes da Câmara e do Senado, e do presidente do próprio STF. Para o autor da PEC, o senador Alvaro Dias, o fim do foro é a proposta mais importante que tramita no Congresso: “É a pauta mais importante porque vai ao encontro do que quer a sociedade brasileira: o fim dos privilégios dos políticos. O fim do foro é um salto civilizatório que põe fim à impunidade no País”, disse.

Alvaro Dias disse ainda que o Congresso não pode continuar fazendo papel de almoxarifado, apenas aprovando propostas do Poder Executivo e deixando que o Poder Judiciário legisle.

A deputada federal Renata Abreu tem mobilizado a bancada do Podemos para que a PEC 333, do senador Alvaro Dias, pelo fim do Foro Privilegiado, seja aprovada na Câmara Federal. A deputada afirma que a bancada do partido está mobilizada para que a PEC seja aprovada sem qualquer alteração no Plenário: “É muito importante aprovar a PEC de Alvaro Dias, para que muitos dos investigados na Lava Jato sejam julgados pela mesma Justiça que julga todos os brasileiros”.

Já o deputado Roberto de Lucena, do Podemos de São Paulo, acredita que seus netos, quando adultos, irão viver em um País mais organizado, justo, seguro e sem corrupção. Para isso, no entendimento do parlamentar, o Congresso tem um papel preponderante na aprovação das reformas estruturantes.

Entre elas, o deputado Roberto de Lucena cita as reformas da Previdência e tributária. E a mais importante, na avaliação de Roberto de Lucena, é a proposta de emenda à Constituição que restringe o foro privilegiado. O deputado do Podemos espera que o Parlamento tenha a sensibilidade para aprovar a matéria com a máxima urgência. de diversos partidos discutem o tema.

A votação urgente do projeto que acaba com o foro privilegiado tem motivado apelos de deputados de diversos partidos. É o caso do deputado Luiz Flávio Gomes, do PSB de São Paulo, que disse acreditar que o combate à corrupção passa pelo fim do foro privilegiado. Ele relata que se encontrou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para pedir que o tema entre logo na pauta do Plenário. Luiz Flávio Gomes entende que a extinção do foro privilegiado é um anseio social que ficou claro nas últimas eleições e que, portanto, conta com amplo apoio popular. Segundo o congressista, a aprovação do fim do foro marcará o reencontro do Congresso com o desejo legítimo dos cidadãos.

Coronel Armando, do PSL de Santa Catarina, foi outro deputado que também defendeu a aprovação das reformas necessárias para o crescimento do País. Ele integra a Frente Parlamentar contra a Corrupção e pede à presidência da Câmara a inclusão da PEC do foro privilegiado na pauta de votações.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram