Novo ministro, nova promessa: conclusão das obras da Transposição agora será em junho de 2016

O novo ministro das Cidades, Gilberto Occhi, ao assumir seu posto neste começo de ano, teve como sua primeira ação a renovação da promessa para conclusão das obras da Transposição do Rio São Francisco. Segundo o novo ministro, as obras agora serão concluídas até junho de 2016. A promessa do novo ministro alarga mais uma vez um prazo já tantas vezes estourado pelos governos do PT. O orçamento, também revisto por algumas vezes, passou dos R$ 4,2 bilhões quando do início do projeto para mais de R$ 8 bilhões, valor que continua subindo. Veja abaixo um resumo do cronograma dessa obra tantas vezes prometida pelos presidentes Lula e Dilma, mas que só deve mesmo começar a beneficiar milhões de nordestinos em 2016, e isso se não houver novo atraso.

11/11/2004 – Lula afirma que seu governo vai fazer a revitalização do rio São Francisco para “levar água para os nordestinos”. Na ocasião, o então presidente afirmou que este era “um compromisso não de um presidente, mas de um retirante nordestino”.

18/03/2005 – Ainda em seu primeiro mandato, Lula anunciou que a licitação para as obras de transposição começariam no primeiro semestre daquele ano, e disse que 12 milhões de nordestinos seriam beneficiados.

Julho/2007 – O Exército Brasileiro iniciou as obras do Eixo Leste. O Consórcio Águas do São Francisco, composto pelas empresas Carioca, S.A. Paulista e Serveng serão responsáveis pelas obras do Lote 1 do Eixo Norte e a Camargo Correia iniciou execução das obras do Lote 9 do Eixo Norte9.

12/10/2009 – Em seu programa de rádio “Café com o Presidente”, Lula afirmou que a obra é vital para o país, e prometeu novos prazos para sua conclusão: “Uma parte dela ficará pronta até 2010, outra parte ficará pronta até 2012. O dado concreto é que alguém tinha que fazer, e nós estamos fazendo. É uma obra muito importante e ela vai tornar as regiões brasileiras menos desiguais”.

14/10/2009 – O presidente Lula criticou a falta de empenho de ex-governantes em revitalizar o rio São Francisco. Lula visita quatro Estados – Minas, Bahia, Pernambuco e Paraíba – para inspecionar as obras do rio. Na ocasião, afirma que a obra custará mais de R$ 6 bilhões e faz acusações a seus antecessores: “tivemos muitos governantes de duas caras, que prometiam fazer a obra e não faziam”.

Outubro/2010 – Na campanha eleitoral, a transposição do rio São Francisco é anunciada como uma das principais obras de infraestrutura hídrica do País, capaz de solucionar os problemas da eterna estiagem da região Nordeste. Dilma, então candidata, promete concluir a obra, apresentada nos programas eleitorais do PT como o grande feito da candidata-gestora.

30/08/2011 – Já como presidente, Dilma Rousseff, em entrevista, promete entregar a primeira parte das obras da transposição, o Eixo Leste, “ainda em 2012”.

04/04/2013 – Em entrevista para veículos do Nordeste, a presidente Dilma “garantiu” que a transposição do Rio São Francisco iria chegar ao Ceará e a Pernambuco no segundo semestre de 2014.

26/11/2013 – Na entrevista que concedeu a emissoras de rádio do Ceará, Dilma afirmou que as águas das obras de Transposição do Rio São Francisco chegarão ao Estado em março de 2015, no reservatório do município de Jati, divisa com o estado de Pernambuco.

Dezembro/2013 – O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, em audiência pública no Senado, afirma que as obras serão concluídas em dezembro de 2015.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Siga-nos nas redes sociais
Cadastre-se e seja notificado de todas as novidades do Portal.
Últimos posts
Marinha brasileira se destaca no combate à pandemia do coronavírus

Marinha brasileira se destaca no combate à pandemia do coronavírus

Marco On 12 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

Uma balsa com um tanque de 90 mil metros cúbicos de oxigênio líquido atracou, no último sábado, no Porto Encontro das Águas, terminal da Petrobras em Manaus (AM), acompanhada pelo Navio-Patrulha Fluvial “Roraima”, subordinado ao

Alvaro Dias envia ao ministro da Infraestrutura reivindicações do setor produtivo sobre novos pedágios no Paraná

Alvaro Dias envia ao ministro da Infraestrutura reivindicações do setor produtivo sobre novos pedágios no Paraná

Marco On 8 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias, após receber documento com reivindicações de entidades de classe, empresariais, da agroindústria, do setor de logística de transporte e da sociedade organizada, decidiu enviar ofício ao ministro da Infraestrutura, Tarsício Gomes

Projeto de Alvaro Dias estabelece eleição direta e maior transparência na OAB

Projeto de Alvaro Dias estabelece eleição direta e maior transparência na OAB

Marco On 8 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias apresentou projeto de lei (PL), esta segunda-feira (08/02), que estabelece eleições diretas para a Diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de promover outras mudanças que

Alvaro Dias apresenta voto de pesar pelo falecimento do ex-prefeito Salazar Barreiros

Alvaro Dias apresenta voto de pesar pelo falecimento do ex-prefeito Salazar Barreiros

Marco On 5 de fevereiro de 2021 Destaque, Política

O senador Alvaro Dias fez um requerimento solicitando a inserção do voto de pesar pela morte do ex-prefeito de Cascavel, oeste do Paraná, Salazar Barreiros, nos anais do Senado Federal, nesta sexta-feira (5/2). “Com a

Citações

O foro privilegiado é o protetor daqueles que praticam atos de corrupção e permanecem impunes.

Mais de 90% da população deseja o fim dos privilégios das autoridades.

Só com o fim do foro privilegiado podemos afirmar que todos serão iguais perante a lei.

O foro privilegiado é essa perversidade que impede uma mãe de assistir justiça com a condenação de um criminoso que assassinou o seu filho.

Vamos olhar mais para o campo. A agricultura será a salvação do Brasil no pós-pandemia. A agricultura será fundamental.

Ao longo do tempo, o Brasil valorizou pouco a agricultura, deveria ter valorizado mais.