Na Época: escândalo de propina envolve assessores do ministro da Fazenda

O jornal “Estado de S.Paulo” afirma que a Polícia Federal iniciou investigação para apurar denúncia da revista Época, de que o chefe de gabinete do Ministério da Fazenda, Marcelo Fiche, e seu substituto, Humberto Alencar, teriam recebido propina de uma empresa mineira que ganhou um contrato para prestar serviços de assessoria de imprensa à pasta. A revista divulgou em seu site reportagem indicando que a empresa, de nome Partners, teria pago R$ 60 mil em espécie aos dois principais assessores do ministro da Fazenda. Segundo a reportagem divulgada por Época, Anne Paiva, que trabalhava como secretária da Partners em Brasília, forneceu à revista cópias de conversas suas com Vivaldo Ramos, diretor financeiro da empresa. Nos contatos, Ramos pede que Anne saque valores entre R$ 15 mil e R$ 20 mil depositados em sua conta e entregue a Fiche e Alencar em seus gabinetes, na sede do Ministério da Fazenda, em Brasília. O dinheiro viria dos pagamentos mensais feitos pela pasta à empresa pela prestação de serviço. A Partners, que assinou com o Ministério da Fazenda no ano passado um contrato de R$ 4,4 milhões anuais para assessoria de imprensa, contrata jornalistas que atuam na Fazenda atendendo solicitações da imprensa e preparando entrevistas coletivas do ministro, entre outras funções. Leia mais no site de Época.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram