Elogio ao trabalho competente do ministro Edson Fachin no julgamento do rito de impeachment

O senador Alvaro Dias elogiou, na sessão plenária desta quinta-feira (17), o voto formulado pelo ministro Edson Fachin na votação do STF sobre o rito do processo de impeachment da presidente Dilma. Relator do caso na corte, o ministro Fachin rejeitou ações de partidos governistas, e disse que não cabe ao Supremo interferir em um processo político-jurídico como o do impeachment, além de julgar corretos o voto secreto e a chapa avulsa que escolheu a comissão especial. O ministro também confirmou que cabe à Câmara “expedir autorização” para que o Senado processe e julgue a presidente – ela só será afastada quando os senadores instaurarem o processo.

Para o senador Alvaro Dias, com seu voto, o ministro Luiz Edson Fachin afastou qualquer suspeita sobre sua honradez e competência na análise dos preceitos da Constituição Federal. O senador destacou que o ministro foi duramente criticado na semana passada, mas reverteu as críticas com trabalho, calma e altivez.

“Quando o ministro suspendeu procedimento do impeachment, foi muito criticado por aqueles que viram no seu gesto uma oposição à tese do impedimento da presidente Dilma. O que se vê agora é que aquela suspeita não se fundava na realidade, portanto, precisamos fazer justiça à personalidade do ministro, à sua dignidade, honradez, competência e talento. O voto do ministro Fachin pode ensejar opiniões contrárias. A meu juízo, o voto de Fachin é irretocável, e mostra que a única pressão ele aceita é a pressão da Constituição Federal. A sua postura de independência e de autonomia o dignifica numa hora de nervosismo político latente. O ministro Edson Fachin se comporta com a altivez de quem foi empossado no STF para respeitar a Constituição do País”, afirmou o senador Alvaro Dias.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram