Defesa do PNE como instrumento de pressão sobre governos para cumprimento de metas educacionais

O senador Alvaro Dias, antes de fazer questionamentos aos debatedores convidados para a audiência pública na Comissão de Educação, na manhã desta terça-feira (22), destacou que, na visão de muitos educadores e especialistas, o último Plano Nacional de Educação, que teve duração entre os anos de 2001 e 2010, não passou de uma “extensa carta de intenções”. Para o senador, as mais de 300 metas do último PNE não balizaram as políticas públicas ao longo do decênio, não tiveram monitoramento efetivo e tampouco resultaram em transformações concretas no sistema educacional.

“O fim da vigência do primeiro PNE coincidiu com o início da tramitação do projeto que hoje discutimos no Congresso Nacional. Embora mais enxuto, o projeto deste Plano para os próximos dez anos, e que já deveria ter começado a vigorar em 2011, vem sendo criticado por apresentar metas ambiciosas, mas nas quais não estão detalhados os meios necessários para atingi-las”, afirmou o senador.

Nas perguntas formuladas aos especialistas e educadores presentes à audiência, Alvaro Dias indagou-os sobre quais medidas precisariam ser tomadas pelos gestores do setor educacional para que as metas propostas no PNE se materializem; se haverá tempo para que as melhorias sejam alcançadas no período de dez anos; sobre como se poderia assegurar o compromisso dos gestores, em todas as esferas de governo, para o cumprimento das metas; de como garantir que os recursos a mais que serão destinados à educação não sejam dissipados de maneira ineficiente e ineficaz; sobre onde devem ser investidos prioritariamente os recursos adicionais para o setor, entre outras perguntas.

Financiamento da educação

A respeito do financiamento do sistema educacional brasileiro, apontado como o principal nó que precisa ser desatado, o senador Alvaro Dias argumentou que o Congresso não devia aceitar a vinculação do Plano aos recursos oriundos da exploração da camada pré-sal.

“Em que pese o otimismo exagerado do nosso governo, eu acredito que teremos enormes dificuldades para que as expectativas se confirmem em relação à exploração do petróleo do pré-sal. Não podemos ficar limitados nem esperançosos de que o pré-sal resolverá todos os problemas do Brasil, especialmente os da educação e da saúde. Por isso não devíamos vincular a execução do PNE aos recursos do petróleo futuro, mas sim aos recursos da arrecadação da União, dos estados e municípios, do Tesouro, do Orçamento, independente de onde venham”, salientou.

Na conclusão de seus questionamentos, o senador paranaense afirmou que antes de se cobrar a capacidade do Plano em oferecer resultados concretos para a educação nos próximos 10 anos, é preciso fortalecer o projeto como uma peça que pressione os Executivos federal, estadual e municipal para o cumprimento das metas educacionais. “Vejo este PNE como um instrumento poderoso para que possamos exercer pressão sobre os gestores do sistema educacional brasileiro. Penso que o Plano é um importante instrumento de cobrança da sociedade, permanente e indispensável, para que entidades representativas e educadores em geral pressionem os governantes e cobrem o compromisso para que as metas sejam alcançadas”, finalizou o senador Alvaro Dias.

Compartilhe este post

Facebook
Telegram
WhatsApp
Twitter
Email
Siga-nos nas redes sociais
Cadastre-se e seja notificado de todas as novidades do Portal.
Últimos posts
Podemos convida Alvaro Dias para ser candidato a presidente da República

Podemos convida Alvaro Dias para ser candidato a presidente da República

Marco On 5 de agosto de 2022 Featured Política

Durante a Convenção Nacional do Podemos, realizada neste domingo (31/07) em São Paulo, os integrantes do partido presentes no evento fizeram um convite ao senador Alvaro Dïas, aprovado de forma unânime por todos: que seja

Agência Câmara destaca projeto de Alvaro Dias que permite dedução no IR dos gastos com remédios

Agência Câmara destaca projeto de Alvaro Dias que permite dedução no IR dos gastos com remédios

Marco On 5 de agosto de 2022 Featured Política

A Agência Câmara de Notícias deu destaque ao projeto do senador Alvaro Dias que altera a legislação para permitir a dedução, no Imposto de Renda, das despesas com medicamentos de uso contínuo e de alto

Alvaro Dias aprova no Plenário 90 milhões de dólares para a educação no Paraná

Alvaro Dias aprova no Plenário 90 milhões de dólares para a educação no Paraná

Marco On 5 de agosto de 2022 Featured Política

O senador Alvaro Dias garantiu a aprovação, nesta quarta-feira (03/08), do seu relatório favorável à autorização para contratação de empréstimo de US$ 90,56 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o financiamento do Programa

Segue para sanção projeto de Alvaro Dias que garante a agricultores maior acesso a soluções tecnológicas

Segue para sanção projeto de Alvaro Dias que garante a agricultores maior acesso a soluções tecnológicas

Marco On 5 de agosto de 2022 Featured Política

Está seguindo nesta semana para sanção do presidente da República o projeto do senador Alvaro Dias que tem como objetivo permitir aos agricultores acesso rápido e abrangente às tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa

Citações

O foro privilegiado é o protetor daqueles que praticam atos de corrupção e permanecem impunes.

Mais de 90% da população deseja o fim dos privilégios das autoridades.

Só com o fim do foro privilegiado podemos afirmar que todos serão iguais perante a lei.

O foro privilegiado é essa perversidade que impede uma mãe de assistir justiça com a condenação de um criminoso que assassinou o seu filho.

Vamos olhar mais para o campo. A agricultura será a salvação do Brasil no pós-pandemia. A agricultura será fundamental.

Ao longo do tempo, o Brasil valorizou pouco a agricultura, deveria ter valorizado mais.