Congresso não pode se omitir da decisão sobre abertura do processo de impeachment, afirma Alvaro Dias

Durante debate no Plenário sobre os pedidos de impeachment da presidente da República pela Câmara dos Deputados, nesta terça-feira(13/10), o senador Alvaro Dias salientou que a sociedade exige do Parlamento a tomada de uma decisão: abrir ou não o processo de impedimento de Dilma Rousseff. O senador condenou a comemoração de parlamentares governistas a respeito da liminar concedida por dois ministros do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu o rito traçado pela Presidência da Câmara em relação ao processo de impeachment. Para Alvaro Dias, há pedidos de impedimento colocados e há fatos sobre irregularidades cometidas pela presidente, portanto, o que o Congresso não pode fazer é deixar de decidir.

“Me parece descabida a comemoração de alguns governistas diante de liminares concedidas por ministros do STF. Elas apenas dizem respeito a um rito regimental previamente anunciado que poderia ser adotado ou não, portanto, não impede a instauração do processo. O importante a destacar é que há um fato posto, e que a sociedade majoritariamente apela pelo impeachment na busca de solução para a crise política vigente. E se há um fato posto, o pior é não decidir. Aliás, nós fomos eleitos para decisões e não para indecisão. Há um questionamento posto pela população do País. Há uma expectativa em relação ao processo de impeachment. E é isso que cabe agora, decidir: cabe um impeachment ou não cabe um impeachment? Se cabe, que instaure-se o processo. Teremos a oportunidade de um grande debate, teremos o direito estabelecido de defesa e, obviamente, o julgamento posterior. À Câmara dos Deputados cabe deliberar sobre o acolhimento da proposta, e ao Senado Federal, se acolhimento houver, o julgamento definitivo. Portanto, nós estamos apenas cumprindo o nosso dever, apresentando solução para este impasse”, afirmou o senador Alvaro Dias.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram