Conciliação e mediação no Judiciário são temas de debate na sabatina de indicado ao STJ

O juiz federal Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, indicado para o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), durante sua sabatina na CCJ, concordou com colocação do senador Alvaro Dias, de que o uso dos mecanismos da mediação, conciliação e arbitragem é primordial para acelerar o andamento de processos no Poder Judiciário. O senador afirmou que a conciliação e a mediação têm sido destacadas nos meios jurídico e político como importantes mecanismos de solução rápida e consensual de conflitos. Na visão do juiz Marcelo Navarro, é preciso criar uma cultura de solução de conflitos que fuja do litígio.

“O estudante de Direito é preparado para o duelo, para a disputa, não é formado para atingir o melhor acordo. Essa cultura precisa se formar e surgir ainda nas faculdades”, observou Marcelo Dantas, em resposta às indagações do senador.

Ao final da sessão, os senadores da Comissão de Constituição e Justiça aprovaram a indicação de Marcelo Dantas para o cargo de ministro do STJ. Seu nome será examinado agora, em regime de urgência, pelo Plenário do Senado. A conduta do juiz federal foi elogiada pelo senador Alvaro Dias, que lembrou o fato de ele ter sido escolhido em uma lista tríplice.

“Meus cumprimentos ao ministro que se aposenta, Ari Pargendler, que cumpriu a sua missão, e pela escolha do nome do juiz Marcelo Dantas, numa lista tríplice valorizada pela presença de dois talentosos paranaenses, de qualificação ímpar também, o Dr. Joel Paciornik e o Dr. Fernando Quadros. O juiz Marcelo, portanto, chega aqui como vitorioso numa lista tríplice de notáveis servidores do Poder Judiciário do nosso País”, afirmou o senador Alvaro Dias.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram