Na CE, aprovado projeto que nomeia Curitiba como a Capital Nacional da Arte em Mosaico

Os senadores da Comissão de Educação (CE) aprovaram por unanimidade o projeto apresentado por Alvaro Dias que confere ao município de Curitiba o título de “Capital Nacional da Arte em Mosaico”. O projeto foi aprovado na reunião da CE desta terça-feira (08), e como a proposição foi votada em caráter terminativo, seguirá diretamente para ser apreciada pela Câmara dos Deputados, sem passar pelo Plenário do Senado.

Na justificativa de sua proposição, o senador Alvaro Dias, após fazer um breve apanhado sobre a história da arte do mosaico no Brasil, ressalta sua forte presença na cidade de Curitiba, capital do Estado do Paraná, tanto por abrigar importantes criadores que elegeram essa modalidade de expressão, como pelas obras marcantes que se espalham por seus logradouros públicos, igrejas e museus. Para o senador Alvaro Dias, salta à vista o vínculo especial que se teceu entre a capital paranaense e a arte musiva, como é tradicionalmente chamada essa expressão plástica que tem origem na antiguidade e alcançou inconteste expressão nas artes grega e romana, bizantina e em outras manifestações da arte religiosa.

No Brasil, um destacado praticante desse gênero artístico foi o carioca Paulo Werneck, que realizou, entre diversos outros, importantes mosaicos associados a edifícios de Oscar Niemeyer, como na igreja da Pampulha e mesmo no Anexo II do Senado Federal. Mais contemporaneamente, o jovem Marcelo de Melo, natural da cidade paranaense de Paranaguá, obteve renome internacional com seus trabalhos inovadores, que utilizam o chamado mosaico estrutural.

Alvado Dias afirma também que Curitiba se destaca pelas belas obras artísticas em mosaico que embelezam logradouros públicos, igrejas e museus, elaboradas por artistas paranaenses como Bea Pereira, Rosângela Kusma Gasparin, Inês Grisotto, que oferecem cursos cada vez mais concorridos e que geraram inúmeros novos artistas. Entre esses novos artistas figuram nomes como Denise Raasch Marcelino, Mauro Dacol, Tagliolo Loko, Iris Van den Bogert, Iara Fragoso, Fernanda Czelujinski, Celina Lima, Eliane Chichof, Désirée Sessegolo, Loire Nissen, Denise Nissen, Marize Saboia, Regina Lagana, Selene Calafange, Silvane Burkot, Soeli Ferenc, Eugenio Ferenc, There Amaral e tantos outros mosaicistas que, para o senador, fazem Curitiba merecer o título de Capital Nacional da Arte em Mosaico.

“Eleger determinada cidade brasileira capital simbólica constitui forma de reconhecer a excelência de tal cidade em determinada área, o que configura, sem dúvida, uma forma de homenagem. Neste sentido, Curitiba faz mais do que merecer o título de Capital Nacional da Arte em Mosaico, como defende a própria revista Mosaico em Rede, a primeira revista sobre a arte em mosaico do Brasil, editada na capital paranaense”, afirmou o senador Alvaro Dias na justificativa de seu projeto.

No seu projeto, o senador apresenta como um exemplo dessa arte em Curitiba o grande mural em mosaico, de 13 x 3 metros de altura, intitulado “Árvore em Verso e Reciclagem”, localizado próximo ao Centro Cívico da capital paranaense. “Esse mural impressiona pela beleza para quem passa pela rua Roberto Barroso, na esquina com a rua Mateus Leme no centro urbano de Curitiba”, afirma Alvaro Dias, que lembra ainda a realização da 5ª. Bienal de Mosaico de Curitiba, que está acontecendo na capital paranaense até o dia 27 de setembro de 2015.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram