Aprovado projeto de Alvaro Dias que incentiva investimento em proteção ambiental

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou, esta quarta-feira (11/12), o projeto de lei (PL) do senador Alvaro Dias (Podemos-PR) que cria o Programa de Operação e Registro de Instrumentos Representativos dos Ativos de Natureza Intangível, denominado Tesouro Verde. O PL 5173/2019 estabelece mercado de capitais para estimular os produtores rurais brasileiros a preservarem as florestas.

Para isso, a matéria prevê o estabelecimento de um Certificado de Ativo de Floresta, que representa os ativos florestais preservados, equivalente a uma tonelada de dióxido de carbono (CO²) sequestrado na natureza. O certificado possibilita o oferecimento de recompensas financeiras ao esforço preservacionista, em um modelo jurídico similar ao que regula o crédito de carbono.

A proposta do líder do Podemos não envolve dinheiro público, e propicia que atividades de conservação funcionem inteiramente com financiamento privado. A ferramenta idealizada pelo senador, uma vez disponível, abrirá espaço para qualquer investidor, de qualquer país, aplicar na preservação das florestas nativas do Brasil, inclusive a Floresta Amazônica.

De acordo com o projeto, qualquer área de floresta nativa, inclusive as protegidas por lei federal, como a reserva legal em propriedade rural, poderá ser objeto de certificação. Haverá a medição do equivalente de carbono sequestrado, e esse volume seria certificado por uma certificadora com credibilidade internacional.

O desafio, como explica Alvaro Dias, é criar um bom sistema de medição e certificação e atrair investidores. Da parte do agricultor, a obrigação será a de manter a floresta nativa preservada pelo estipulado na Cédula de Produto Rural negociada em bolsa. O governo também poderá usar esse mecanismo para preservar as florestas em terras da União ou do Estado. A relatora do projeto na CRA foi a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS). O texto será agora avaliado pela Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram

Uma resposta

  1. Idéia lógica e sensata que vai estimular a conservação das matas. É fundamental o retorno financeiro. Acredito na viabilidade.

Os comentários estão desabilitados.