Apesar da brutal dívida pública, governo segue autorizando novas operações de crédito para estados

O começo da sessão desta terça-feira (05) da Comissão de Assuntos Econômicos foi marcado pela discussão sobre projetos de autorização para contratação de operações de crédito por parte de governos estaduais. Na pauta da comissão estavam incluídas operações para os estados de São Paulo, Piauí, Ceará e Paraná. O senador Alvaro Dias criticou as excessivas autorizações dadas pelo governo federal para que os Estados se endividem ainda mais. O Líder do PV afirmou que a dívida pública vem crescendo de forma descontrolada, assim como o pagamento de juros, e, para ele, autorizar novas operações de crédito significa ampliar ainda mais o endividamento.

“Não sei qual é o critério que o governo federal vem adotando para justificar esses novos empréstimos. A dívida pública está explodindo no Brasil, mais de 900 bilhões foram destinados em 2015 apenas para o pagamento de juros e serviço da dívida. O Orçamento de 2016 tem mais de R$ 1,2 trilhão previsto apenas para pagamento de juros. Isso é insuportável. Não há como solucionar os demais problemas econômicos do país sem encontrarmos uma administração financeira mais competente para a questão da dívida pública, que vai alcançar em 2018 cerca de 85% do PIB. O Poder Executivo é quem vem autorizando essas operações, fazendo a avaliação da capacidade de endividamento dos estados e municípios, mas é preciso buscar alternativas para uma melhoria no tamanho da dívida do País. Não é desta forma, ampliando o endividamento, que o Brasil sairá da crise brutal em que se encontra, muito menos retomará o crescimento econômico”, disse o senador Alvaro Dias.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram