Alvaro Dias reapresenta projeto que cria Zona de Processamento de Exportação em Foz do Iguaçu

O senador Alvaro Dias reapresentou, esta semana, projeto que determina a criação de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) na cidade paranaense de Foz do Iguaçu. A proposta tem como objetivo levar maior dinamismo econômico à região, uma vez que as ZPEs permitem a agregação de valor aos produtos provenientes de suas atividades econômicas tradicionais, para posterior venda no mercado internacional.

O líder do Podemos no Senado explica que Foz do Iguaçu é conhecida pelos seus atrativos turísticos e dispõe de forte atividade industrial, em que despontam os setores de produtos alimentícios, minerais não metálicos, tecidos e calçados. Porém, pontua que o município ainda “carece de maiores incentivos para o aproveitamento de todo o seu potencial econômico”.

Alvaro Dias destaca que a mesorregião do Sudoeste do Paraná atende ao requisito estabelecido pelo principal diploma legal que regula a criação de ZPE: a prioridade para sua instalação em áreas que tenham facilidades para exportação. “Localizada na porção meridional-oeste do Paraná, próxima a Santa Catarina e à divisa com Argentina e Paraguai, a mesorregião possui localização privilegiada para o escoamento da produção para países do Mercosul”, justifica o parlamentar.

O senador ressalta que a instalação de uma ZPE no Paraná contribuiria para fomentar seu desenvolvimento, já que poderia ser agregado valor à produção local, baseada, principalmente, no setor primário e na agroindústria. “Nosso projeto, portanto, traz a certeza de que a instalação de uma ZPE traria imensos benefícios à mesorregião do Sudoeste do Paraná e, em consequência, à área de fronteira, fundamental para o desenvolvimento e para a segurança do país”, defende Alvaro Dias.

O projeto que cria uma ZPE em Foz do Iguaçu foi apresentado pelo senador pelo Paraná, inicialmente, em 2007, quando chegou a ser aprovado no Senado, mas acabou arquivado pela Câmara dos Deputados. Reapresentada em 2014, a proposta foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Porém, acabou arquivada no fim do ano passado, com base no regimento interno da Casa, que determina o engavetamento de projetos não aprovados ao final das legislaturas.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram

Uma resposta

  1. Brasil só vai melhorar em 2020 antes das eleição, depois a crise que não tem volta aos minhão, mais o brasil piorou muito depois da SAIDA da DILMA, agora o pior esta pra acontecer quando a oposição voltar ao poder, porque o povo sabe que a reforma serve pra pagar mais pras grandes aposentadorias. KAJURU tem que ser vice ou candidato a presidente, unindo os partidos de esquerda e meu PSDB junto pra acabar com a miseria.

Os comentários estão desabilitados.