Alerta para aumento do desemprego e quebradeira no setor turístico com aumento de impostos

O senador Alvaro Dias fez um apelo, durante pronunciamento no Plenário, nesta terça-feira (16), para que o governo federal reduza a alíquota de imposto que incide sobre a remessa de dinheiro remetido ao exterior para o pagamento, feito no Brasil, referente a despesas de viagens internacionais, como hotéis, cruzeiros e hospedagem. Segundo disse o senador, a alíquota de 25%, adotada desde o início deste ano, deveria ser de, no máximo, 6%. Se a mudança não ocorrer, alertou o senador, a situação das agências de turismo no País poderá piorar ainda mais.

“Estima-se que, mantida a alíquota de 25% cobrada sobre as viagens internacionais, que afugenta os clientes das agências e das operadoras de turismo, aproximadamente 185 mil empregos diretos do setor e 450 mil empregos indiretos poderão ser ceifados. Nós não podemos, de forma alguma, deixar de priorizar o emprego nesse momento de crise, de recessão, de inflação e de desemprego”, afirmou o senador.

O segmento das agências de turismo, segundo disse Alvaro Dias, já vem sendo duramente penalizado com a queda nas vendas de viagens internacionais por causa da desvalorização do real e com a desistência de pacotes com destino ao Nordeste, em decorrência do zika vírus.

“Todavia, a peregrinação dos representantes do setor até o momento segue sem frutos nem resultados. Colheu apenas promessas junto ao governo federal. Em razão disso, hoje conversei com o ministro Henrique Alves, que nos informou que amanhã (quarta) haverá uma decisão, no Tribunal de Contas da União e, a partir dela, o governo poderá anunciar o atendimento ou não ao pleito das agências e das operadoras de turismo. Portanto, nesta quarta, depois da reunião do Tribunal de Contas da União, o ministro Henrique Alves poderá anunciar uma solução para esse impasse que perdura e preocupa”, destacou o senador Alvaro Dias.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram